<$BlogRSDUrl$>

Wednesday, August 27, 2003

O fantasma da ex

Eu estava felicissima. O Matt iria fazer a tal prova do equivalente ao conselho de medicina e depois de dois meses sem ve-lo direito pq ele estudava 12 horas por dia (no minimo) eu teria dois dias de ferias com ele. Soh ele. Eis que no primeiro dia de folga ele tem 14 mensagens na secretaria eletronica. Cinco da ex namorada (isso mais quatro na semana passada). Da namorada de seis anos, "high school sweetheart" e nos anos de faculdade. "Oi MAtt, eh a Jen de novo, vou estar em casa, nao esquece de me ligar, estou com muitas saudades, quero falar com voce. Te amo". AAAAHHHHHHHH EU MATO AQUELA VACA! Eh o que voce pensa na hora, mas como voce aprendeu a ser fina ao longo dos anos, soh pensa que o melhor a fazer eh conversar com o namorado, que a essas horas nao sabe onde enfiar a cara de surpresa e constrangimento, e dizer pra ele resolver a situacao e colocar um limite na princesa.

Todo mundo tem um passado. E eh gracas a ele que eu tenho o homem que eu amo, com todas as experiencias, boas e ruins que ele guardou desses relacionamentos. Esse eh complicado pq eles eram jovens, ele era o unico amigo dela, ela tinha MUITOS problemas. Ainda os tem e por isso liga toda vez que se sente sozinha, leva um chute dos namorados e precisa conversar com alguem. Problemas que eu digo sao aqueles que jah estao no consultorio do psiquiatra, remedio pra depressao, bulimia. Aih ele liga de volta pra ela e ela fala quarenta minutos sobre os problemas dela, os remedios dela, a vida dela, o futuro dela, o namorado gay dela. E vi porque o relacionamento deles nao deu certo. Despreocupei. Por enquanto.

No dia da familia "trololoh" feliz, arrumamos as coisas e fomos pra casa da familia dele. Pra ver os amigos, "bebemorar" e eis que a criatura liga mais umas mil vezes e ele fala que se quiser ve-lo que vah no bar com todo mundo pq ele estah aproveitando o dia comigo. E ela aparece - 1.80m, cabelo preto cacheado, olhos azuis clarissimos, sorriso lindo, magerrima, PERFEITA. Conversa a noite toda olhando pra ele, tentando ter a atencao exclusiva dele. E por cinco minutos voce se sente insegura, pq a mulher eh maravilhosa, jah foi modelo ateh no Japao e voce tah lah com cara de tacho. Mas depois do choque voce comeca a perceber que a beleza dela cansa. Ela cansa. A conversa dela cansa. A voz dela cansa. Eh aquela embalagem maravilhosa de presente, com papel carissimo, laco perfeito, mas tem um abridor de garrafa do Carrefour dentro. E eh quando todos vao embora e ele fala "viu, nao tem nada pra se preocupar, ela nao vai mais ligar pq viu o quanto voce eh importante pra mim".

Foi a primeira vez que me senti insegura em um ano. Foi como todos os anos de quando eu estava no segundo grau e achava que todas as pessoas do universo eram mais bonitas do que eu e eu nao merecia ser amada. E tambem me fez lembrar do que aprendi depois da terapia - se voce nao tem nada mais pra oferecer alem da beleza o amor nao acontece. Voce ama o ser humano, o que ele eh, o que ele te dah e voce se sente feliz de poder dar de volta. Eh cosmico, magico, maravilhoso. E isso eu tenho e agradeco todo dia.

Mas se ela ligar de novo, esqueco que sou uma pessoa fina e absoluta e subo nas tamancas com trouxa de roupa e tudo, nega!!! ;)


Comente

This page is powered by Blogger. Isn't yours?